BEIRA RIO 2014
Atolada em denúncias de corrupção, a FIFA, uma instituição privada, usa seu poder imperial para submeter autoridades brasileiras a atender seus interesses bilionários na Copa 2014. Estão jogando a soberania do Brasil no lixo... Ninguém está contra o evento. Todos querem a Copa 2014 no Brasil. O que se pergunta é: a que preço? Afinal, qual o valor total de dinheiro público gasto com a Copa? Por que querem o sigilo? Se a Copa é um negócio rentável, por que a iniciativa privada não está investindo nada? Veja alguns textos e vídeos que ajudam a encontrar as respostas...

Bebidas Alcoólicas: Por exigência da Budweiser, patrocinadora da FIFA, os estádios poderão vender bebidas alcoólicas, o que até então era proibido, especialmente por estimular o público jovem.
Zona de Exclusão: Num raio de 2 Km ao redor dos locais dos jogos, somente os patrocinadores indicados pela FIFA poderão expor e comercializar produtos.
Cadeiras Cativas: Os proprietários de cadeiras cativas perderão o direito de uso dos assentos durante o evento.
Isenção de Tributos: Os organizadores poderão importar bens e mercadorias para uso ou consumo livres de tributação.
Visto Facilitado: Pessoas envolvidas entrarão no país com um passaporte especial ou credencial do evento. O Ministério das Relações Exteriores montarão operações especiais nos aeroportos para a liberação de bagagens.
Delegacias Especiais: Serão criados juizados e delegacias dentro dos estádios para resolver casos imediatamente.
Alteração no INPI: Criação de regras para apressar o registro de patentes para produtos com a marca do campeonato e símbolos da Copa.
Trânsito Livre: Faixa exclusivas para o transporte dos dirigentes e delegações dos jogos, para evitar que se atrasem nos seus compromissos.

Links
TCU ataca o Ministério do Esporte por causa de obras da Copa
FIFA impõe seus patrocinadores às cidades-sede
Maracanã: Dinheiro é público, mas estádio vai para empresa...
Links
Dinheiro público: RS 420 milhões em isenções em São Paulo
Subserviência: A FIFA exige alteração nas leis para 2014
Ministro do Esporte defende o poder da FIFA
Veja algumas exigências da FIFA aceitas pelo governo brasileiro:
Copa do Mundo: A Festa Macabra...Leia aqui